Posts Tagged 'Universidade de Évora'

Website da exposição sobre Património Imaterial

website-expo-medins

Para uma divulgação mais abrangente da exposição “Património Imaterial pelos Trilhos do Alentejo e do Mediterrâneo” foi criado um website com alguns dos conteúdos expositivos e informação sobre o projecto MEDINS. Para ficar a conhecer clique no seguinte endereço:
http://www.projectomedins.com/

Nota: Actualmente (2011) o site já não se encontra disponível.

EXPOSIÇÃO: Património Imaterial pelos Trilhos do Alentejo…

expo-trilhos

No passado 3 de Fevereiro de 2009 foi inaugurada na Universidade de Évora (Palácio Vimioso) a exposição “Património Imaterial pelos Trilhos do Alentejo e do Mediterrâneo”. Organizada no âmbito do projecto MEDINS, a exposição pretende chamar a atenção para este património tantas vezes negligenciado, contribuindo para a sua sensibilização e salvaguarda.

A exposição seguirá para a Vidigueira em itinerância.

Publicação: “Le Patrimoine Culturel Immatériel au Portugal…”

No âmbito do projecto MEDINS nasceu a ideia de iniciar um conjunto de publicações com o objectivo de dar a conhecer os trabalhos desenvolvidos. Intitulada “Património Cultural – Cadernos de Campo” (Patrimoine Culturel-Cahiers de Terrain), esta colecção irá dar conta de algumas reflexões, recolhas e interrogações, etc.

Os “Cadernos de Campo…” iniciam agora com três volumes. O primeiro volume apresenta uma reflexão global sobre as questões legislativas sobre o Património Cultural, em particular o Património Cultural Imaterial e analisa alguns documentos de enquadramento sobre o financiamento e valorização deste património para os próximos anos. O segundo volume integra as actas de um encontro que se realizou em 2007 no contexto do projecto MEDINS sobre algumas das questões mais actuais no que se refere a este património. Le Patrimoine Culturel Immatériel et le Role D’Instituitions Publiques dans L’Implementation D’Inventaires foi o mote deste encontro. Finalmente, a terceira publicação resulta de um dos objectivos do projecto MEDINS, a criação de uma base de dados simplificada que permitisse estruturar informação recolhida sobre Património Cultural Imaterial.

caderno 1

CARVALHO, Ana; BARATA, Filipe Themudo – Le Patrimoine Culturel Immatériel au Portugal: Questions d’aujourd’hui et défis de demain. [S.l.]: CIDEHUS, Junho 2008, Património Cultural – Cadernos de Campo (Patrimoine Culturel – Cahiers de Terrain), 1.

Caderno 2

CARVALHO, Ana; BARATA, Filipe Themudo, ed. – Le Patrimoine Culturel immatériel et le Role D’Institutions Publiques dans L’Implementation D’Inventaires: actes du Séminaire International, Université d’Évora, 22 Juin 2007. [S.l.]: CIDEHUS, Junho 2008, Património Cultural – Cadernos de Campo (Patrimoine Culturel – Cahiers de Terrain), 2.

Caderno 3

BARATA, Filipe Themudo; GONÇALVES, Gerardo Vidal, ed. – Patrimoine Immatériel: Base de Donnés et Organisation Sémantique, Mémoire descritive. [S.l.]: CIDEHUS, Junho 2008, Património Cultural – Cadernos de Campo (Patrimoine Culturel – Cahiers de Terrain), 3.

Projecto MEDINS no Líbano

libano-conference

Filipe Themudo Barata
Universidade Saint-Esprit de Kaslik, em Beirute (Líbano)

medins-group-libano

Grupo MEDINS
Universidade Saint-Esprit de Kaslik, em Beirute (Líbano)

Inauguração da exposição sobre Património Imaterial do Ervedal

Inauguração exposição “Memórias Fotográficas de uma comunidade rural alentejana 1900-1970”
Ervedal (Avis, Portugal)
©Ana Carvalho, 16 Julho 2008

No passado dia 16 de Julho (quarta-feira) foi inaugurada a exposição “Memórias Fotográficas de uma comunidade rural alentejana 1900-1970”.

O evento contou com a presença de representantes do Município de Avis, Junta de Freguesia do Erverdal, Direcção Regional de Cultural do Alentejo, Universidade de Évora e da comunidade do Ervedal.

Mais informações:
http://www.paesteles.org.pt/

Exposição: Património Imaterial do Ervedal

Convite da exposição

A Fundação Arquivo Paes Teles vai inaugurar no dia 16 de Julho de 2008, às 19 horas, a exposição Património Imaterial do Ervedal – Memórias Fotográficas de uma Comunidade Rural Alentejana (1900-1970), um projecto conjunto desta instituição e da Universidade de Évora, através do projecto de investigação MEDINS: Identity is Future: The Mediterranean Intangible Space (FEDER-INTERREG III B MEDOCC).

Este projecto europeu tem como objectivo a catalogação, promoção, valorização e divulgação ao nível internacional, do Património Cultural Imaterial dos territórios da zona Medocc, de modo que este seja salvaguardado do risco de extinção, e ao mesmo tempo seja utilizado como recurso para o desenvolvimento local sustentável.

A Fundação Arquivo Paes Teles associou-se a este projecto através de um trabalho de digitalização de fotografias dos álbuns familiares da população do Ervedal e da recolha de testemunhos associados às imagens cedidas, por forma a compreender a história e a individualidade da vila escolhida por Mário Saa para acolher a Fundação Arquivo Paes Teles.

Esse trabalho de recolha do Património Imaterial, resultante da admirável colaboração da população do Ervedal, é agora divulgado através da realização de uma exposição que pretende contribuir para a valorização da identidade, dos conhecimentos e das tradições de uma comunidade rural do Sul de Portugal. As fotografias apresentadas, representativas das vivências ocorridas entre 1900 e 1970, remetem-nos para os ambientes do quotidiano, para os ambientes festivos e para o importante papel desempenhado pelo retratista ambulante numa época em que poucas pessoas possuíam uma máquina fotográfica.

Esta exposição irá estar patente no Ervedal até dia 31 de Dezembro de 2008, estando a programar-se a sua itinerância para o ano seguinte, que deverá começar na Universidade de Évora.

(in Nota de Imprensa)

Mais informações:
http://www.paesteles.org.pt/

Intangible Culture and Intercultural Dialogue

Intangible Culture and Intercultural Dialogue
Da esquerda para a direita vê-se: Natale Giordano (COPPEM), Filipe Themudo Barata (Universidade de Évora) e Carmelo Motta (COPPEM).
Complesso Monumentale dello Spasimo, Palermo
©Ana Carvalho, 22 Maio 2008

Programa:

9.30 Welcome from Authorities
Diego Cammarata – Mayor of Palermo

9.45 Opening of the works
On. Carmelo Motta – COPPEM

10.00 FIRST SESSION:THE MEDINS PROJECT

Chairman and introduction: Aurelio Angelini- Co-President scientific committee DESS-UNESCO

10.15 Intangible Cultural heritage and intercultural dialogue. An action project with immigrated population in the Region of Murcia.
Inmaculada García Simó – Region of Murcia

10.25 Mediterranean identity and the construction of shore convergence platforms: the importance of Intangible Heritage
Filipe Themudo Barata – University of Evora

10.35 The lenguages of intangible culture
Olindo Terrana – PIT Demetra

10.45 Intangible heritage as interpreter of the Mediterranean common roots
Lucio Enzo Tambuzzo – I-World

10.55 Jesse Marsh – Municipality of Bagheria

11.05 Marcello Scalisi – UNIMED

11.15 Jimmy Magro – Local Council Association of Malta

11.25 coffee break

11.45 Municipality of Rabat

11.55 Identity is Dialogue
Ilaria Puccio – COPPEM

12.05 Intecultural Dialogue and Multiculturalism: identity issues in the mediterranean basin
Zoi N. Margari – TEDKNA/Kalivia Thorikou

12.15 Region of Rabat

12.25 Alessandra De Caro – Sicilian Region

12.30 Lunch

15.00 SECOND SESSION: ROUND TABLE
Intercultural dialogue and the role of cultural cooperation in the Mediterranean area

Chairman: Mohammed Said El Dakkak – Vice President of the University of Alexandria – Egypt

15.00 Introduction of Eleonora Insalaco – Anna Lindh Foundation for dialogue between cultures

Speeches:
Natale Giordano – COPPEM
Sergio Cipolla – CISS
Roberto Albergoni – Herimed
Abdelmalek Fizazi – L’Oriental Agency (Morocco)
Georges Zouain – RMSU
Beppe De Santis – Sicilian Region, Department of Territory & Environment
Fanny Bouquerel – “Amunì” cultural association, member of the french Anna Lindh Foundation network

17.00 Presentation of Bagheria – Nador City Twinning
Speeches: Biagio Sciortino – Mayor of Bagheria
Mayor of Nador (Morocco)

O Canto de Improviso como Património Imaterial: Metodologias de Inventário e Processos de Salvaguarda

Colóquio “O Canto de Improviso como Património Imaterial: Metodologias” e Festival Internacional da Cantos Improvisados
Auditório Alcácer do Sal
©Ana Carvalho, 17 Maio 2007

No passado dia 17 de Maio, a Universidade de Évora participou no colóquio “O Canto de Improviso como Património Imaterial: Metodologias de Inventário e Processos de Salvaguarda” com uma comunicação intitulada “Aspectos técnicos e metodológicos de tratamento do património imaterial: o Projecto MEDINS”. O evento teve lugar no Auditório Municipal de Alcácer do Sal.
A par do colóquio decorreu também o Festival Internacional da Cantos Improvisados em Alcácer do Sal. A organização e coordenação cabe à Direcção Regional de Cultura do Alentejo e à Câmara Municipal de Alcácer do Sal.

“Aspectos técnicos e metodológicos de tratamento do património imaterial: o Projecto MEDINS”/“Technical and methodological aspects related to Intangible Cultural Heritage work: The MEDINS project”

Ana Carvalho
Filipe Themudo Barata

ABSTRACT: Within the framework of INTERREG programme, 20 partners of different nationalities worked together in a project with the acronym MEDINS, in the sense of safeguarding the intangible culture of their regions, avoiding the risk of disappearance of this heritage. The article aims to present the MEDINS project and its scope, specially the technical aspects. In fact, along with the development of the project, partners soon realized the difficulties of organizing the information that was being collected, taking into consideration the specificity of Intangible Cultural Heritage and the absence of reflection and even work practices in this field. Here, the objective is to reflect about the technical and methodological aspects related to Intangible Cultural Heritage work, namely the implementation of inventories from the experience obtained in the context of this project.

RESUMO: No contexto do programa INTERREG, 20 parceiros de várias nacionalidades trabalham em conjunto no projecto com o acrónimo MEDINS, no sentido de salvaguardar a cultura imaterial das suas regiões evitando, assim, o risco de desaparecimento deste património. Este artigo pretende dar a conhecer o projecto MEDINS nas suas várias dimensões, em especial os aspectos técnicos. De facto, com o desenvolvimento deste projecto, os diversos parceiros cedo perceberam as dificuldades específicas de organizar a informação que ia sendo recolhida, dada a especificidade do Património Cultural Imaterial e a falta de reflexão e até de práticas de trabalho nesta área. Aqui, pretende-se pois reflectir sobre aspectos técnicos e metodológicos ligados ao tratamento do Património Cultural Imaterial, nomeadamente, no que diz respeito à implementação de inventários a partir da experiência obtida no contexto deste projecto.

Sobre o colóquio:

A Direcção Regional de Cultura do Alentejo e o Munícipio de Alcácer do sal, preocupados com o estado actual da décima e do verso improvisado no Sul de Portugal, em particular do “Canto do Ladrão do Sado”, e no âmbito do Programa para a Salvaguarda do Património Intangível do Alentejo (PI), assumiram em conjunto a intenção de proceder à salvaguarda destas práticas poético-musicais.

Esta intenção visa não só contribuir para um melhor conhecimento destas espressões, como também desenvolver um conjunto de acções práticas que possibilitem a sua salvaguarda e promoção aos níveis local, regional, nacional e internacional. Criar uma sustentabilidade social, económica daqueles que detêm as aptidões culturais consideradas fundamentais a este programa de salvaguarda, potenciando a sua transmissão é imperativo.

Estes objectivos só poderão ser alcançados num amplo e profundo diálogo no qual os improvisadores, poetas, músicos, investigadores e outros agentes participem, procurando encontrar soluções para a continuidade destas práticas poéticas fundamentais para a permanência da diversidade cultural do Alentejo.

A diversidade e o dálogo intercultural que a décima e o verso improvisado permitem entre pessoas de diferentes regiões, diferentes países e diferentes continentes, são um exemplo profundo do diálogo de Paz que o Património Intangível da cultura dos povos pode ajudar a construir, e que a Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, adoptada pela UNESCO em 2003, e já ratificada pela Assembleia da República Portuguesa, assume e reconhece.

Com o colóquio “cantos de despique”- expressão portuguesa para o verso e o canto de improviso – pretende-se abir um espaço de reflexão sobre o que é o Património Intangível e o verso improvisado, bem como discutir metodologias de inventário e estratégias de salvaguarda, dando particular atenção a um conjunto de experiências desenvolvidas no Mediterrâneo e em Portugal.

(in programa)

——————-
Para mais informações consulte o Programa:
festival-internacional-cantos-improvisados

An integrated approach to safeguard tangible and intangible heritage in the Mediterranean historical centre

An integrated approach to safeguard tangible and intangible heritage in the Mediterranean historical centre
Participantes do seminário, Sede CULTNAT
©Alessandro Pernice, Cairo, 14 Jan. 2008

O seminário “An integrated approach to safeguard tangible and intangible heritage in the Mediterranean historical centre”, realizado a 14 de Janeiro de 2008 no Cairo reuniu alguns dos parceiros MEDINS, dando lugar a mais uma discussão sobre o Património Material e Imaterial.

A Universidade de Évora esteve representada pelo Prof. Doutor Filipe Themudo Barata que proferiu uma comunicação intitulada: “Sustainable Development, Heritage and Ecomuseums”.

Este encontro foi organizado pela HERIMED (Association for the documentation, preservation and enhancement of the Euro-Mediterranean Cultural Heritage) e CULTNAT (Center for Documentation of Cultural and Natural Heritage) no âmbito do projecto, permitindo a participação de diversas universidades e instituições.

Eis o programa:

09:40 PARTICIPANTS REGISTRATION
10:00 Opening Ceremony
H.E. Ambassador Klaus EBERMANN, Head of DELEGATION OF THE EUROPEAN COMMISSION IN EGYPT
Ghassan Samman, Head of Media & Foreign Affairs at ARAB TOWNS ORGANISATION
Abdulrahman A. Alduaij, Director of Technical Office at ARAB TOWNS ORGANISATION
H.E. Ambassador Claudio Pacifico, Italian Embassy in Egypt
Tana DE ZULUETA, Deputy President of the Commission of Foreign Affaires of the Italian Chamber of Deputies and President of the Commission of Culture of the Euro-Mediterranean Parliamentary Assembly
Gioacchino Vaccaro, Director of the Regional Center for the cataloguing, inventorying and documentation of Cultural Heritage (CRICD) – Sicilian Region (Italy)

10:30 Welcome addresses
Fathi Saleh, President of CULTNAT and President of HERIMED
10:40 Speakers
Fernando Brugman. UNESCO Regional Officer for Intangible Heritage
Alessandra De Caro, Project manager of Medins project and Project Officer at the Regional Center for the cataloguing, inventorying and documentation of Cultural Heritage (CRICD) –Sicilian Region (Italy)
Zoi Margari, Professor at the National Technical University of Athens, TEDKNA scientific consultant, and scientific responsible for Medins project
Olindo Terrana, President of Pit DEMETRA
Filipe Themudo Barata, Professor at the University of Évora (Portugal)
Carlo Bianchini, Professor at the University of Rome “La Sapienza”, RADAAR department
Fathi Saleh, President of CULTNAT and President of HERIMED
Gunhan Danisman, Professor at the Bogazici University of Istanbul (Turkey)
12:45 Debate
13:15 Conclusions
Tana DE ZULUETA, Deputy President of the Commission of Foreign Affaires of the Italian Chamber of Deputies and President of the Commission of Culture of the Euro-Mediterranean Parliamentary Assembly
Coordinator: Roberto Albergoni, Secretary General of HERIMED
14:15 Lunch
15:30 Guided visit to CULTNAT

O Património Cultural Imaterial e o papel das instituições públicas na implementação de inventários

O Património Cultural Imaterial e o papel das instituições públicas na implementação de inventários
Na imagem vê-se (da esq. para a dir.) Filipe Themudo Barata e Olindo Terrana
Universidade de Évora
©Ana Carvalho, 22 Junho 2007

Subordinado ao tema “O Património Cultural Imaterial e o papel das instituições públicas na implementação de inventários”, teve lugar a 22 de Juho de 2007 mais um seminário no âmbito do projecto MEDINS. Coube ao CIDEHUS, através da Universidade de Évora, a organização deste evento, que contou com a presença dos parceiros do projecto MEDINS. Realizou-se no colégio do Espírito Santo.

OBS: As actas do seminário estão disponíveis aqui: http://www.cidehus.uevora.pt/


Património Cultural Imaterial:

“as práticas, representações, expressões, conhecimentos e aptidões – bem como os instrumentos, objectos, artefactos e espaços culturais que lhes estão associados – que as comunidades, os grupos e, sendo o caso, os indivíduos reconheçam como fazendo parte integrante do seu património cultural. Esse património cultural imaterial, transmitido de geração em geração, é constantemente recriado pelas comunidades e grupos em função do seu meio, da sua interacção com a natureza e da sua história, incutindo-lhes um sentimento de identidade e de continuidade, contribuindo, desse modo, para a promoção do respeito pela diversidade cultural e pela criatividade humana.” UNESCO 2003

Flickr Photos